Comunicação

Comunicação

Clipping

Exercício físico pode prevenir Alzheimer e reverter perda de memória07/07/2022

O Alzheimer afeta aos poucos as funções cognitivas. A doença atinge a capacidade mental, comprometendo, por exemplo, a memória, a fala e a realização de atividades cotidianas. (...)

O educador físico [o termo correto é Profissional de Educação Física] Randy Duarte [CREF 035244-G/MG] destaca a ação anti-inflamatória do exercício físico.

“Algumas evidências recentes sugerem que o exercício físico atua na neurogênese e exerce um efeito anti-inflamatório. Ou seja, melhora as características fisiopatológicas da doença de Alzheimer. Saiu uma pesquisa recente da Universidade de Federal do Rio de Janeiro que mostrou que o hormônio liberado durante o exercício físico pode ser a chave para reversão das falhas na memória causada pelo Alzheimer. Esse hormônio é a irisina, que, quando reposta, inclusive através do exercício físico, foi capaz de reverter a perda de memória em camundongos”. 

Ele indica exercícios que estimulam a memória, além de alongamento, fortalecimento muscular, respiratório e exercícios aeróbicos, como caminhada. Mas é importante respeitar os limites do corpo e ter a orientação de profissionais especializados. O idoso também precisa sentir prazer em fazer atividade física para adquirir o hábito. 





Fonte: Agência Brasil