Comunicação

Comunicação

Clipping

Subir e descer as escadas do prédio na quarentena é exercício seguro?29/06/2020

O isolamento e distanciamento social impostos pela pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (SARS-COV-2), requerem que se use a criatividade para manter-se fisicamente ativo. Porém, de uma forma geral, utilizar as escadas do prédio para se exercitar durante a fase aguda da quarentena não é recomendável, como alertam o médico Alexandre Naime Barbosa, consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), e o professor de educação física Marcelo Ferreira Miranda [CREF 000002-G/MS], conselheiro do Conselho Federal de Educação Física (Confef), que conversaram com o EU Atleta. (...)

Conselheiro do Confef, o profissional de Educação Física Marcelo Ferreira Miranda completa que os riscos desse exercício em escadas vão além. Especialista em treinamento desportivo pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais e mestre em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), ele explica que o impacto da descida sobre as articulações é muito grande. Não é à toa que, em aparelhos que simulam escadas em academias, o movimento é apenas ascendente. Ao descer as escadas há chance, por exemplo, de uma tendinite infrapatelar, que é muito comum nessas situações.

– Na subida, a intensidade do exercício é muito alta. Na descida, não é tão alta, mas o impacto nas articulações é muito grande. Quem tem tendência de tendinite, artrose ou alguma lesão de lombar ou de quadril corre risco muito grande fazendo exercício na escada. A recomendação é que a subida seja considerada o exercício. A descida deve ser feita com extrema cautela porque o risco de lesão é maior – completa Miranda, acrescentando que, por outro lado, o exercício de subir escadas, quando realizado adequadamente, fortalece glúteos, quadríceps, panturrilha e, se adotada a postura correta, a região do core. (...)



Fonte: Eu Atleta