Comunicação

Comunicação

Clipping

Viciei na convivência com essa juventude, diz professora de 71 anos13/11/2019

Ângela Machado de Vasconcelos [CREF 005873-G/SP], 71, é professora de educação física há 41 anos e é apontada pela Secretaria Estadual de Educação como a profissional de educação que leciona há mais tempo em escolas públicas estaduais de São Paulo. Só na escola em que trabalha atualmente, ela atua há 33 anos formando gerações.

"Se eu quisesse poderia me aposentar. Mas você fica viciada na convivência com essa juventude, que faz com que você se imponha uma meta maior, e isto que é muito bacana, estra troca em que eles passam muita coisa para nós também", afirma a professora em uma entrevista ao jornalista Heródoto Barbeiro no programa JR News da Record News.

A professora destaca que a experiência em lecionar ainda compensa a necessidade de qualquer atividade mais intensa que precise desempenhar em suas aulas de educação física.

"Eu não tenho mais, claro, a atividade que eu tinha com 20 anos, mas você tem toda uma bagagem da sala de aula que ajuda bem", afirma Ângela.

Quando o assunto é a disciplina dos alunos, a professora septuagenária destaca que eles têm um comportamento e um respeito exemplar com uma rotina bem diferente da vivida por muitos professores da rede pública que enfrentam indisciplina e até ameaças durante o ato de lecionar.

"É uma coisa assim impressionante. O carinho que eles [os alunos] têm com os professores mais velhos, o cuidado que eles têm, o carinho. E isto foi ficando cada vez mais marcante ao longo do tempo dando aulas", diz a professora.

Atualmente Ângela leciona na escola Daniel Paulo Verano Pontes Professor, no bairro do Rio Pequeno, na zona oeste de São Paulo, que atende mais de 600 alunos dos anos finais do ensino fundamental, ao lado de outros 50 profissionais.

Com este amor e esta vontade recíproca na troca de aprendizado, quando questionada se tem planos de parar e se aposentar, ela é enfática: "ainda pretendo continuar lecionado por um bom tempo".


Fonte: R7