Comunicação

Comunicação

Clipping

Para aumento do HDL-C (Fração Boa do Colesterol) Atividade Física tem que ser mais intensa e duradou16/08/2019

Em recente apresentação científica feita no 31º Congresso de Cardiologia do Estado da Bahia foram divulgados dados referentes ao efeito dose-resposta na associação entre atividade física e lipoproteína de alta densidade (HDL-C), a “fração boa do colesterol”.

Os dados fazem parte da linha de investigação desenvolvida pelo Prof. Dr. Francisco Pitanga [CREF 000108-G/BA] no ELSA-Brasil – Estudo Longitudinal da Saúde do Adulto, desenvolvido em seis capitais brasileiras (Salvador, Vitória, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre) e que acompanha desde 2008 uma coorte de 15.105 servidores/as públicos/as ativos/as ou aposentados/as de seis instituições de ensino superior e pesquisa do país.

Segundo o professor Pitanga,  para que os níveis do HDL-C sejam aumentados, a atividade física precisa ser mais intensa e duradoura, principalmente em homens. Ele ressalta que ao dividir a atividade física nas intensidades de caminhada, moderada e vigorosa, apenas na atividade física vigorosa é observado aumento nos níveis de HDL-C em homens, enquanto que nas mulheres o aumento é observado nas intensidades de caminhada, moderada e vigorosa.

Além disso, ao dividir os participantes em pouco ativos, ativos e muito ativos foi observado que quanto mais ativos fisicamente maiores são os níveis de HDL-C, sendo que entre os homens o benefício não é observado entre aqueles classificados como pouco ativos.

Nos homens os parâmetros cardiometabólicos em repouso, tais como; frequência cardíaca, pressão arterial, níveis glicêmicos, gasto calórico, entre outros, são mais elevados do que nas mulheres.

Assim, para quebrar a homeostase de repouso, os homens precisam de maior quantidade de atividade física (duração e intensidade) do que as mulheres, para com isto fazer com que os mecanismos que desencadeiam a proteção cardiovascular, tais como redução da pressão arterial, níveis glicêmicos e triglicerídeos, além do aumento do HDL-C (que no repouso apresenta menores níveis nos homens) possam ser ativados, concluiu o pesquisador.


Fonte: Maduramente