Comunicação

Comunicação

Clipping

Academias se adaptam com aparelhos especiais e circuitos para receber o público infantil28/03/2019

A volta às aulas significa estabelecer uma rotina de estudos e outros hábitos que, espera-se, serão seguidos ao longo do ano. Se o interesse de pais e responsáveis é incluir nesse rol a prática de exercícios físicos, há opções que vão além das atividades tradicionalmente dedicadas ao público infantil. Em vez de natação, dança e futebol, que tal ir malhar numa academia de verdade? Ou dar socos e chutes numa aula muay thai? Ou radicalizar e ir para um galpão de crossfit?

A Academia Tio Sam, em Camboinhas, começou a atender crianças, sempre com acompanhante. Numa sala, os professores usam módulos espumados, cordas e brinquedos para montar uma espécie de circuito funcional. Além disso, há aparelhos em que os maiores se exercitam usando o peso do próprio corpo. (...)

No Casarão Crossfit, no Ingá, há o núcleo Kids, para crianças com mais de 3 anos. Os pequenos se exercitam no mesmo espaço que os adultos, mas em atividades leves e sem carga, como explica a educadora física [o termo correto é Profissional de Educação Física] Fernanda Cheskys [CREF 042397-G/RJ]:

— Trabalhamos com peso corporal e elementos de ginástica, como saltar, correr, movimentos naturais que as crianças já fazem, mas com a ideia de trabalhar a consciência do corpo, concentração e força.

Quando o assunto é luta, o muay thai está no radar dos pequenos. Na Upsports, no Jardim Icaraí, as aulas são para os maiores de 8 anos. (...)

O que diz a Sociedade Brasileira de Pediatria sobre a malhação
Atenção médica. É recomendado que a criança tenha consultas periódicas com um pediatra e o mesmo esteja ciente das atividades físicas que ela desenvolve.

Tempo ideal. É recomendado que crianças tenham pelo menos 60 minutos diários de atividades físicas de intensidade moderada a vigorosa e o mesmo tempo para atividades de flexibilidade, mas apenas três vezes por semana.

Profissional atento. A prática de atividades físicas, sempre que possível, deve ser acompanhada por um professor de educação física [o termo correto é Profissional de Educação Física].

Momento agradável. Para evitar frustrações, descontinuidade e aversão a exercícios, é importante que a criança se identifique com a prática.

Alimentação saudável. É necessário que a criança se alimente corretamente antes das atividades, com lanches leves e frutas e se hidrate durante o exercício.

Exercícios com carga. Atividades que requerem força, como musculação, sempre devem ter supervisão do profissional de educação física.


Fonte: O Globo