Comunicação

Comunicação

Clipping

Qual o lugar do esporte no Brasil?17/12/2018

Em um texto de 1997 o professor Victor Andrade de Melo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, questionou por que devemos estudar história da educação física/esportes nos cursos de graduação. Claro está que, retirando assim a Educação Física de um campo estritamente biológico, a pergunta promove uma reflexão sobre a necessidade de entendimento dos contextos sociais em que a área é produzida. Naquele artigo, Melo aponta que há mais de 20 anos, com raras exceções, a disciplina de história se ocupava de conteúdos chamados “clássicos” relacionados a nomes e fatos considerados relevantes, de períodos consagrados da História Geral (Grécia Antiga, Roma, Idade Média etc.), a partir de uma ausente, confusa ou não consciente compreensão historiográfica.

A preocupação central do autor era sobre a subvalorização de uma disciplina fundamental para a compreensão daquilo que hoje é a educação física e o esporte no País. Duas décadas atrás, o autor concluía que o estudo da história poderia contribuir efetivamente por permitir interpretações dos processos e caminhos da EF/Esporte no decorrer do tempo, proporcionando assim um melhor entendimento das questões contemporâneas, quiçá contribuindo para projetar um cenário futuro. (...)



Fonte: Jornal da USP