Comunicação

Comunicação

Clipping

Os melhores cursos de educação física do Brasil, para o MEC18/01/2018

Os melhores e piores cursos de bacharelado em educação física foram divulgados recentemente pelo portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), ligado ao Ministério da Educação (MEC).

Os cursos são examinados sob três dimensões: desempenho dos estudantes (nota no Enade, entre outros fatores), corpo docente (nota de proporção de mestres e doutores entre os professores, por exemplo) e condições oferecidas para o desenvolvimento do processo formativo (entre as quais estão notas referentes à organização didático-pedagógica e infraestrutura).

A nota final é chamada de CPC (Conceito Preliminar de Curso), indicador oficial de qualidade que divulgado no seguinte à realização do Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes). A cada ciclo avaliativo, diferentes áreas do conhecimento são postas em análise.

O CPC vai de 0 a 5. De acordo com o MEC, os melhores cursos estão no CPC faixa 5 e têm CPC contínuo entre 3,945 e 5.  

CPC contínuo versus CPC faixa
O CPC contínuo é calculado a partir do CPC faixa. Os cursos com nota contínua maior ou igual a 3,945 “pulam” para valor máximo do CPC faixa, igual a 5, mas só se tiverem nota maior que 0,945 em todos os 8 componentes avaliados. Caso contrário, mesmo obtendo nota contínua  maior ou igual a 3,945, o curso terá CPC faixa igual a 4.

Essa nota é calculada para os cursos de graduação que tenham no mínimo dois estudantes concluintes participantes no Enade. Os cursos que não atendam a esse critério ficam na condição de “Sem Conceito (SC)”.

Veja abaixo os melhores (CPC faixa entre 4 e 5) e piores (CPC faixa abaixo de 3) cursos de bacharelado em educação física. Alguns apareceram na lista original com a indicação “SC” (Sem Conceito) e foram excluídos das tabelas a seguir.  Vale lembrar que não são consideradas universidades que não participam do Enade, como a USP (Universidade de São Paulo). Os dados se referem ao ciclo avaliativo de 2016 do Enade. Confira aqui.


Fonte: Exame